Fragmentos, Uncategorized

gabo










Há alguns anos, numa entrevista a um jornal espanhol, quando perguntaram a Gabriel Garcia Marquez o que gostaria de ter sido se não fosse escritor, ele contou uma historia:

– Uma vez, em Zurique, uma tempestade de neve me levou a um bar. Tudo estava na penumbra, um homem tocava piano na sombra e os poucos clientes ali eram casais de namorados. Nessa tarde soube que se não fosse escritor gostaria de ser o homem que tocava o piano sem que ninguém visse seu rosto, só para que os namorados se quisessem mais.